No post anterior vimos alguns conceitos essenciais que devem ser levados em consideração na hora da escolha de um rack. Continuando nossa análise, vamos entender como um rack pode afetar o desempenho de um Data Center em função de seu tamanho, cor e materiais construtivos.

A grande maioria dos equipamentos de TI tem uma largura padrão de 482,6 milímetros (19 polegadas). A área de montagem vertical utilizável é frequentemente especificada em uma unidade denominada “U”. 1U é igual a 44,45 milímetros (1,75 polegadas).

Deve-se considerar em relação à dimensão, o plano de crescimento da instalação. O rack geralmente tem um pouco mais de oito anos de ciclo de vida, e isso abrange várias gerações de equipamentos de TI. A tabela abaixo fornece dimensões de rack recomendadas para diferentes equipamentos de TI.

 

Equipamento de TI Dimensão recomendada para o rack
Servidor 1U 600mm(24in) por 1200mm (48in)
Servidor 2U/4U ambiente misto 600 mm (24in) por 1070mm (42in)
Servidores Blade 750mm (30in) por 1070mm (42in)
Armazenamento dos dados de rede 600mm por 1070mm (42in)
Infraestrutura convergente de TI 750mm por 1070mm (42in)

O design operacional de um rack pode facilitar o dia a dia e evitar acidentes ou erros em relação à manipulação dos equipamentos e cabos.

  • Um rack que não necessite de ferramentas pode agilizar o processo de montagem e manutenção, tornando-o disponível por muito mais tempo.
  • Numerar e identificar cabos e equipamentos pode facilitar reconhecimento e evitar erros que podem custar tempo, dinheiro e dores de cabeça;
  • Painéis laterais removíveis tornam o manuseio mais fácil e mais seguro;
  • Pés de nivelamento pré-instalados permitem o ajuste rápido em superfícies desniveladas;
  • Rodízios pré-instalados ajudam a mover os racks sem a necessidade de uma paleteira.

É importante atentar também para as diferentes técnicas de fabricação, tais como a folha formada ou dobrada, folha tubular com soldadura de emenda contínua ou com pontos de soldadura.

Cada técnica tem seus prós e contras. Por exemplo, a técnica de folha dobrada é utilizada na maioria dos racks industriais, com um custo relativamente baixo e elevada capacidade de carga estática. No entanto, esta técnica não é recomendada para aplicações de TI, devido à sua fraca capacidade de carga dinâmica, que limita o movimento do rack pelo Data Center.

Em geral, sujeira é menos perceptível nas prateleiras negras do que brancas, reduzindo o custo de limpeza. Racks brancos podem perder a cor após cerca de dois anos, por conta do fluxo de ar da alta temperatura. Diferenças no tom da cor do branco também são mais fáceis de notar em comparação com prateleiras pretas. No entanto, prateleiras brancas refletem mais luz do que pretas e fornecem mais contraste com equipamentos e cabeamento, tornando-os mais fáceis de ver quando se trabalha no rack. Devido ao aumento da reflexão, utilizar a cor branca resulta em operar o ambiente a um nível de potência de luz ligeiramente mais baixo.

Um estudo de caso recente realizado em ambientes de um grande data center usou iluminação de LED em duas áreas separadas. Uma área com armários pretos, servidores lotados e má gestão do cabeamento. A outra área composta de prateleiras brancas, servidores bem planejados e layout de gerenciamento de cabos, este economizou 15% em energia para fornecer o mesmo nível de trabalhabilidade dentro do rack.

E uma economia de energia de 15% em um Data Center, paga o investimento em um rack de melhor qualidade.