A maioria dos data centers de hoje necessita de uma ampla variedade de equipamentos de TI com densidades e fatores que exigem racks e acessórios apropriados.

Um rack para Data Center pode ser encontrado em três padrões: duas colunas (a),  quatro colunas(b), armário ou gabinete(c). Racks de duas colunas normalmente suportam equipamentos de telecomunicações, quatro colunas são indicados para equipamentos de rede, já os armários ou gabinetes são usados tipicamente para servidores e storage.

No diagrama abaixo você pode conhecer melhor cada componente de um rack. Os equipamentos são montados na vertical e a estrutura deve fornecer também espaço para equipamentos de infraestrutura, como: energia, refrigeração e organização dos cabos. Uma frente perfurada e portas traseiras fornecem acesso à montagem do equipamento em um ambiente seguro com travamento, os painéis laterais devem otimizar o fluxo de ar sem limitar, evitando a mistura de ar entre os racks. O telhado do rack fornece duas funções-chave; um é para proteger os equipamentos em caso de queda de detritos e o outro é fornecer um ponto de entrada para cabos de energia e cabeamento de rede. O teto ainda deve conter uma tira tipo “escova” em torno das aberturas de cabeamento para evitar fugas de ar. A avaliação do peso sob as rodinhas e pés niveladores deve ser calculada para que possam suportar toda a configuração.

Acessórios de montagem:

As prateleiras permitem a montagem de unidades em torre, monitores e outros equipamentos no rack. Há ainda a opção fixa ou versão deslizante. Na hora da montagem é importante inserir um hardware estabilizador, que previne possíveis sobrecargas devido à instabilidade da alimentação de energia e para atender aos requisitos da rede elétrica.

 

Gerenciamento de energia:

Unidade de distribuição de energia do rack (rPDU) distribui a energia para os níveis do rack. O monitoramento remoto em tempo real da distribuição de energia pode antecipar danos ao equipamento. O controle de saída de energia individual também pode ser necessário.

 

Controle do fluxo de ar:

Painéis de fechamento são utilizados para cobrir espaços abertos no rack a fim de evitar a recirculação do ar e reduzir desvio de seu fluxo, melhorando a eficiência de arrefecimento. Todo o sistema de ar deve ser estudado para que o ambiente mantenha uma temperatura adequada e homogênea, de modo a evitar superaquecimento e consequentemente danificar os equipamentos.

 

Organização dos cabos:

Manter os cabos organizados facilita o reconhecimento e diferencia entre dados e energia, reduzindo assim a probabilidade do erro humano. Também protege os cabos de tensões e torções. Calhas aéreas e partições fazem a distribuição superior no rack, eliminando a necessidade de caros sistemas de bandejas suspensas de cabos.

 

Segurança e monitoramento:

Monitorar a temperatura, umidade relativa, fluxo de ar, fumaça, ou seja, parâmetros do ambiente é extremamente importante. O sistema de acesso ao rack por HID controla o privilégio de acesso por proximidade de um cartão HID, trazendo segurança física ao rack.

 

Agora você já conhece a composição do rack e os acessórios que precisam acompanha-lo, fique atento ao próximo post, o qual iremos falar sobre questões fundamentais na escolha de um rack tais como dimensões, design, material e cor.